Segunda-feira, 4 de Maio de 2009

O PSD lançou um cartaz novo, anunciando a sua linha telefónica e o seu site de campanha. Choveram as críticas, os dichotes, os sarcasmos. Ele foi o fundo cinzento, ele foi o tailleur branco, ele foi a informação a mais, ele foi o site ainda não estar online, ele foi a comparação com linhas anti-suicídio, ele foi a glosa do “try again later”: tudo serviu para - como dizer - botar abaixo esta iniciativa do PSD.

Hoje à hora de almoço decidi eu próprio ligar para o 808 20 2009, para tirar as teimas. Qual não foi o meu espanto quando, em vez do anglo-saxónico “try again later”, fui acolhido em menos de 30 segundos por uma voz feminina com um sotaque agradavelmente norteinho - isto após o intróito gravado pela própria líder do PSD. A operadora colocou-me quatro questões para tratamento estatístico: idade, habilitações, concelho de residência e situação profissional - e depois deixou-me dizer umas verdades. E eu disse-lhas, naturalmente. No fim, ela recapitulou, sintetizando: então o que o sr. acha é coisa e tal, não é assim? E eu, sim, coisa e tal mas também tal e coisa, compreendeu? Sim sr. então a sua opinião ficou registada, muito obrigado e por aí adiante.

Comezinho? Nada mais falso. Claro que o hype participativo hoje em dia está todo no twitter e no facebook, e eu seria o último a dizer mal dessas ferramentas. Mas num país que está longe de estar na vanguarda das tecnologias, o telefone ainda é a forma mais genuína de suscitar uma interacção política mais abrangente, mais universal, mais democrática. É que basta mesmo fazer uma chamada de custo local para ser ouvido pelo PSD. E isso qualquer um pode fazer: desde o desempregado em Baião ao gestor das Amoreiras.

Podemos ignorar o alcance desta iniciativa enquanto incensamos qualquer caixa de comentários aberta por um partido mais cool na sua página internet. Mas para os cidadãos que pegarem no telefone para marcar o 808 20 2009, em termos de participação política esse será o primeiro dia do resto das suas vidas.

 

Vasco Campilho, no Blogue "Eleições 2009", do Público.



publicado por Política de Verdade às 00:30
4 de Maio, 2009 | link do post | comentar

 
Donativos

Donativos

Redes Sociais