Segunda-feira, 7 de Setembro de 2009

 

Antes do debate de hoje, as previsões de vários comentadores anteviam um noite trágica para Ferrira Leite, cujo estilo monótono, com tendência para a gaffe seria cilindrado pela oratória de telegenia de Louçã. A realidade, porém, viria a desmentir cabalmente tais prognósticos.

 

De facto, não só não foi uma noite trágica para Ferrreira Leite, como a líder do PSD venceu o debate, sem margem para dúvidas. Curiosamente, a sua principal (e mais determinante) arma foi o seu estilo : a serenidade, a falta de talento oratório e a sua apelativa genuinidade é que trocaram as voltas a Louçã. Será que foi imprevidência do líder do BE, que sabendo o perfil político de Ferreira Leite, não ajustou convenientemente o seu estilo? Creio que não foi apenas isso. Julgo que a razão principal é outra (e mais profunda): Louçã só brilha em discussões crispadas, violentas, mais de críticas pessoais do que de debate de ideias. Louçã tem um talento inato para insultar, para travar "guerras verbais", para entrar em guerra de acusações - fora disso, é politicamente inábil, porque o modelo de país que defende é uma ilusão. E ele sabe disso, como reputado Professor de Economia que é.

 

Neste sentido, quando o seu opositor é Ferreira Leite, que não se importa de afirmar que concorda com Louçã em determinados aspectos, com a mior sinceridade do mundo, o líder do BE fica perdido, sem saber como reagir, sabendo que tem que discordar (mas não sabe como). Louça ficou visivelmente atordoado e jamais julgara que o debate com a líder do PSD fosse tão pacífico. Enfim, é a diferença entre quem está na política pelo espectáculo e quem está na política para resolver os problemas concretos dos portugueses...

 

Momento da noite:Ferreira Leite, pintada como a líder  obcecada pelos números, retrógrada, sem sensibilidade social, ensina a Louçã, o grande progressita, o mago da Esquerda social,  que a oferta de serviços de saúde não pode estar dependente de uma valiação numérica ou orçamental, sendo uma questão de justiça social. E esta, hein?

 

Em suma, este debate foi muito positivo para Ferreira Leite, terminando uma semana em que  - acredito-   ganhou avanço em relação a Sócrates (que teve semana horribilis). Mais: o debate do hoje coloca ainda mais pressão a Sócrates no debate com Louça, na medida em que a estrateégia poderá ter que mudar. Aparentemente, o líder do PS tinha na mente um debate duro, agressivo, sem tréguas com Louçã (que já foi classificado como o debate mais complicado pelas hostes socialistas). Agora não: Sòcrates vai ter que refrear o seu nervosismo e a sua arrogância e ser mais sereno no confronto com o líder do BE. Caso contrário, as pessoas vão comparar e quem sai a ganhar é ferreira Leite. Porque conseguiu, perante uma picareta-falante como Louçã, debater ideias e manter postura de Estado, mostrando a sua grandeza de carácter.

 

João Lemos Esteves, no "Psicolaranja"



publicado por Política de Verdade às 15:58
7 de Setembro, 2009 | link do post | comentar

 
Donativos

Donativos

Redes Sociais