Terça-feira, 15 de Setembro de 2009

A eleição dos deputados à Assembleia da República é um momento alto do exercício dos nossos direitos de cidadãos activos de Portugal. O resultado do acto eleitoral determinará a composição do Parlamento e, consequentemente, do Governo que há-de dirigir os destinos do nosso País nos próximos quatro anos. A escolha entre os candidatos dos partidos concorrentes às eleições impõe um juízo sobre o modo como a Maioria e o Governo em funções geriram os interesses nacionais.

 

Quanto a este ponto, sabemos todos que Portugal está muito mal, pior do que estava antes, as pessoas, as famílias, as empresas experimentam dificuldades como nunca e sentem ainda por cima o peso de um Governo controlador e opressivo, que não se contenta em tirar-nos o dinheiro do bolso com impostos e alcavalas mas até entra pelas nossas casas dentro a impor o que havemos ou não de comer, beber ou como nos havemos de divertir….

 

O grande mérito da democracia é podermos despedir os governantes que não servem, pacificamente, por meio do voto livre em eleições. Como diz o nosso povo, o Primeiro - Ministro José Sócrates, o Governo e a Maioria socialistas que lidera estão berrando para serem postos na rua!...

 

O PSD, sob a liderança de Manuela Ferreira Leite é a alternativa de esperança, consistente, que Portugal e os Portugueses precisam, para retomarmos todos os caminhos de liberdade e do verdadeiro progresso, humanista e personalista, imbuído do ideário da social-democracia.

 

João Bosco Mota Amaral, no "Mais Açores"



publicado por Política de Verdade às 17:24
15 de Setembro, 2009 | link do post | comentar

 
Donativos

Donativos

Redes Sociais