Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

O apoio do governo português ao egípcio Farouk Hosni é uma vergonha para a nossa diplomacia. À excepção de Portugal, apenas a Itália de Silvio Berlusconi não votou na  búlgara Irina Bokova, que venceu a eleição. Farouk Hosni é um anti-semita, com declarações no passado contra o estado de Israel e conhecido pelas suas posições de censura e de perseguição a artistas egípcios. O que terá levado o governo português a dar esta indicação de voto ao embaixador português na UNESCO?

 

Este governo tem tido posições vergonhosas no que diz respeito à política externa, como ainda recentemente vimos com a deslocação do ministro Luís Amado aos festejos(?) dos 40 anos da ditadura líbia. Também na política externa este governo tem actuado de forma miserável e terceiro-mundista.

Adenda:

 

Conheça o homem que José Sócrates apoiou para liderar a UNESCO, por Bernard Henri-Dévy

 

Nuno Gouveia, no "Jamais"


tags:

publicado por Política de Verdade às 16:40
23 de Setembro, 2009 | link do post | comentar

 
Donativos

Donativos

Redes Sociais